4 tendencias clave del 2021

14 de janeiro de 2021

4 tendencias clave del 2021

A atividade turística que virá em 2021 será para dar luz a novos conceitos que romperam com outros que já não encaixam neste momento. A maioria deles já tinham começado a surgir lentamente anos atrás, com a pandemia foi impulsionada a chegada de novas maneiras de viajar.

Estas serão as 4 tendências chave que acreditamos que vão ser importantes este ano:

1. Staycation ou turismo local

O termo staycation significa ‘stay’ de estar/ficar e ‘vacation’ de férias, quer dizer, passar férias perto de casa. Não sabemos que limitações de mobilidade haverá, mas pelo menos para a primeira parte do ano, a possibilidade de viajar como antes está descartada. Por isso, o mais provável é que possamos fazer atividades em zonas locais, perto de casa.


2. Workation

Este termo é a combinação entre teletrabalho e férias. Ou seja, a possibilidade de estar em qualquer parte do mundo e poder descobrir novos lugares sem deixar de trabalhar. Esta é uma opção que permite prolongar ou transformar a estadia em segundas residências ou lugares de férias. Aparentemente a fusão de conceitos tão opostos como trabalho e férias pode surpreender, mas provavelmente este novo conceito será a oportunidade de reverter a tendência atual de falta de turismo e no futuro ajudar a complementar melhor as temporadas mais baixas.


3. Estadias longas

Relacionado com o workation, as reservas de 2021 esperam-se mais prolongadas para aproveitar mais a viagem. 

As tendências de turismo que se previam para 2020 já comentamos que uma delas seria esquecer o Fomo (Fear of Missing Out) para dar a bem-vinda ao Slo-Mo ou Jomo (Joy of Missing Out). Quer dizer, não temer estar a perder algo e, em vez disso, gozar a alegria de aproveitar o momento. Viajar sem pressa, ou seja, viajar durante mais dias e levar tudo com calma sem pensar no tempo no destino de férias, sem necessidade de reservar as máximas visitas possíveis.


4. Reservas last-minute

Antes da pandemia havia um perfil muito definido de viajeiros planificadores. Estes organizavam as suas férias com muito tempo e planificavam as actividades, horários e transporte da sua viagem. No lado oposto, estavam os viajantes reservadores que faziam reservas no último momento e sem organizar demasiado a agenda da viagem.

Esta diferença na maneira de pensar uma viagem mudou de repente e a preparação das viagens é necessariamente de última hora. Esta mudança seguirá em auge em 2021 e veremos se vem para ficar.

Quer saber mais informação?

Registe-se e experimente gratuitamente durante 30 dias e comece a explorar o poder do PMS de Icnea.

Solicite uma demonstração
demo icnea pms